Buscar

Café: Benefícios à Saúde




O café é uma das matérias-primas mais importantes no comércio internacional, sendo, ainda, uma das bebidas mais populares do mundo, não apenas por suas propriedades sensoriais, mas também por seus efeitos estimulantes.


A composição química dos grãos de café verdes é bastante complexa. Durante o processo de torrefacção, ocorrem uma variedade de reações químicas que levam a degradação e/ou formação de novos compostos. Estima-se que os grãos de café torrados contenham mais de 2.000 compostos. Dessa forma, o impacto do consumo de café dependerá muito da qualidade e quantidade dos compostos ingeridos, sendo recomendado beber café de 3 a 5 vezes ao dia.

Além da influência do tipo de café, o tipo de processamento dos grãos verdes, o grau de torra e moagem e o método de preparo da bebida, também provocam a alteração da composição química da bebida final.


Estudos mostraram que a ingestão de café induz a perda de peso, aumentando a termogênese, vez que o gasto de energia aumenta após a sua ingestão. Há evidências de que esse aumento depende da quantidade de cafeína consumida, já que essa substância parece ser o composto responsável pelos efeitos termogênicos do café, visto que esse efeito não foi comprovado após o consumo do café descafeinado.


A frequência de ingestão, hábitos alimentares, estilo de vida e predisposições genéticas individuais influenciam no desenvolvimento de certas doenças, mas estudos revelam que não há evidência de que o consumo moderado de café seja prejudicial em indivíduos saudáveis, causando, ainda, efeitos positivos em pessoas que tenham Diabetes tipo II, Doença de Parkinson, Alzheimer e Cirrose Alcoólica.


Segundo dados da Safras Consultoria, até o dia 10 de março, as vendas da safra de café 2021/2022 do Brasil alcançaram 28% da produção. O percentual de vendas foi superior ao mesmo período do ano passado, quando era cerca de 18% da safra.

O volume de vendas colhido em 2021/2022 tem sido mais cauteloso em termos de quantidade, embora o percentual prometido tenha aumentado bem. Em áreas como o Cerrado Mineiro, chegam a cerca de 60% das vendas; em Minas e Sul de São Paulo, as vendas foram de 42% e 50%, respectivamente.


A volatilidade da Bolsa de Valores de Nova York e o fortalecimento do dólar norte-americano garantiram que os preços da safra futura estivessem elevados e as negociações continuassem.


A melhor bebida vai ultrapassar R$750 por saca quando entregue em setembro de 2021, e a melhor bebida vai ficar perto de R$800 por saca quando entregue em setembro de 2022.

Os preços altos e as ofertas mais folgadas aumentaram o interesse nas negociações com a safra 2022/2023 brasileira. O foco está nas operações de escambo (trocas) e fixação direta com trading companies. A ideia inicial é que cerca de 20% dos grãos do café arábica da safra 2022/2023 do Brasil (que será colhido em 2022) já tenham sido comercializados.

No canéfora (conilon), não há registro de expectativa de vendas em 2022. O volume de vendas colhido em 2023 passou por maiores variações, principalmente nas operações de permuta. Essa é uma boa oportunidade para o produtor ampliar sua renda futura.


#BlogKinagro #Agro #Agronegocio

3 visualizações0 comentário