Buscar

Pipoca pode substituir isopor e virar matéria-prima para embalagens




Nós sabemos que o milho é a base de produção de vários produtos, como óleo, margarina, massas, bolachas e agora pode virar matéria-prima para embalagens também.


Cientistas de todo o mundo buscam soluções para substituir as embalagens plásticas feitas de derivados de petróleo, que levam décadas para se decompor no meio ambiente. De acordo com pesquisadores da Universidade de Göttingen, na Alemanha, as embalagens modernas devem fazer mais do que atender a requisitos específicos de transporte, armazenamento e exibição. Também deve ser sustentável.


Considerando um material ecologicamente correto feito a partir de recursos renováveis, forte o suficiente para permitir o uso repetido e fácil de reciclar no final de sua vida útil, os pesquisadores finalmente voltaram suas atenções para um conhecido produto do agronegócio: o milho. “Esses produtos feitos de pipoca têm potencial para se tornarem poliestireno (base do isopor) ou uma alternativa ecológica ao plástico. A universidade assinou um contrato de licença com a Nordgetreide para uso na indústria de embalagens. E o uso comercial do produto”, a universidade disse.


Sobre a embalagem:

A equipe de pesquisa da Escola de Ciências Florestais e Ecologia Florestal da Universidade de Göttingen desenvolveu com sucesso um novo processo devido há anos de experiência no campo das energias renováveis. O resultado é uma forma tridimensional que pode ser feita de pipoca "granular".


Os pesquisadores afirmam que a maior vantagem desse material granular é que ele provém de recursos biológicos renováveis e é ecologicamente correto e sustentável. Portanto, é um excelente substituto para os produtos de poliestireno usados anteriormente.


#BlogKinagro #Agro #Agronegocio

0 visualização0 comentário